sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

COMPLETE COM UM TEXTO PARA ESTAS IMAGENS!!

TODO SER HUMANO É CULPADO DO BEM QUE NÃO FEZ. (VOLTAIRE)

APÓS TANTOS ENSINAMENTOS BENÉFICOS À HUMANIDADE, QUEM DESEJAR POR FAVOR COMPLETE COM UM TEXTO PARA ESTAS IMAGENS.


É ISTO QUE DIVERSOS SERES HUMANOS PRODUZEM!!
LEMBRANDO QUE TODOS SÃO FILHOS DE DEUS!!


QUE SER SOU EU?

Dê uma chance à Paz.

Conheça a Cultura Racional do 3º Milênio nos livros Universo em Desencanto. 

“O RACIOCÍNIO É A UNIÃO DE TODA A HUMANIDADE”





quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

COMO SURGIU E PORQUE EXISTE O BEM E O MAL


DIVERSAS E MASSACRANTES É A QUANTIDADE DE IMAGENS DEMONSTRANDO O BEM E O MAL. TEM DE TUDO QUE É FORMA, JEITO OU MANEIRA, ESCOLHI ESTA POR SER A MENOS CHOCANTE, MAS BEM COMPREENSÍVEL.

ESTA EXPLANAÇÃO É DEVERAS IMPORTANTE LER E COMPARTILHAR PELO BEM DA HUMANIDADE. 

E VAMOS A ELA...

Mesmo sabendo que droga destrói mais vidas do que as guerras, o tráfico delas está pelo mundo inteiro.


Mesmo vendo seres humanos de todas as idades, principalmente jovens e adolescentes, tremendo pelas ruas, agonizando, drogados pelo crack que mata, os traficantes estão ali empurrando mais drogas.


Mesmo o terrorismo matando, os ladrões roubando e matando, guerras em muitos países ceifando vidas, mesmo sabendo que a Religião tem como objetivo principal, apontar o caminho da salvação e da caridade, muitos aproveitam da fé dos mais humildes e dos fragilizados pelos seus problemas, para catar dinheiro sem limites.


Mesmo sabendo dessas e tantas outras maldades do homem, ninguém se apresenta como ruim; todos querem ser uma santa criatura.


Nessa matéria, vamos saber como surgiu e porque existe o bem e o mal.


Quando falamos no bem, todos se apresentam como parte integrante do grupo: ser bom é a vontade de todos, está na índole de todos os seres humanos. Porque no começo, na origem, éramos bons, éramos puros. Mas, quando falamos no mau, preferimos apontar alguém: um vizinho ou até mesmo um parente; ninguém se apresenta como ruim, eles vivem camuflados no meio dos bons.


Contudo, os maus não têm culpa de serem maus, eles nasceram assim, porque foram gerados, com maior proporção de energia magnética; e outros, que são gerados na pura energia magnética, são diabos em figura de gente!


Mas no fundo todos gostariam de serem bons. Porque todo ser humano, tem o vínculo da origem de Racional, pois originamos todos do MUNDO RACIONAL, de Deus, o RACIONAL SUPERIOR que é bondade suprema.


Se todos e tudo são originados de Deus que é bom, então porque existe o mau?


Existe porque só Deus pode criar todas as coisas. O homem não tem poder para criar nada; o que ele pode fazer é transformar em outra coisa, o que Deus criou. E Deus criou a Planície Racional como ele: pura, limpa e perfeita, mas que ainda não estava pronta para entrar em progresso.


Mas, mesmo não estado pronta, uns tantos Racionais começaram a progredir encima dela. E com o progresso antecipado dos Racionais, a Planície se transformou em matéria, derreteu virando água; e a resina que saiu da Planície, solidificou e virando terra; por isso, a terra é o resíduo da formação da água. E os Racionais, se transformaram em animais Racionais, que somos nós hoje.


Com a transformação da Planície que era de Energia Racional, o bem verdadeiro enfraqueceu, por dividir em água e terra! Passou a água a produzir a vibração positiva – a energia elétrica que é o bem aparente; e o resíduo que é a terra, passou a produzir a vibração negativa – a energia magnética que é o mau.


Agora neste momento, muitos devem estar perguntando: por quê bem aparente?


Bem aparente, porque em nosso mundo, tudo se transforma: nada é estável, parece que é dia, de repente vira noite. Parece que o nosso filho é uma criança, mas se ficarmos distante dela alguns anos, depois nem o conhecemos, porque a criança era aparente, virou um Adulto! E aqui na Terra, tudo é aparência porque tudo se transforma.


Mas, transformações fazem parte do projeto do Universo, que Deus fez para a Natureza nos levar de volta para o MUNDO RACIONAL um dia: o que ela vem executando com rigor.


Até 04 de Outubro de 1935, o bem aparente tinha a função de equilibrar a ação do mau. Segurar o ímpeto, da energia magnética, que faz a imaginação, para uma lapidação mais suave, suportável para a humanidade, que estava sendo preparada para entrar na fase Racional que estava a caminho.


Por isso, em 04 de Outubro de 1935, a Natureza mudou o seu progresso Cultural! Encerrou a Cultura da civilização, parou o progresso do pensamento com a energia elétrica, que é o bem aparente e iniciou o progresso da CULTURA RACIONAL, para o desenvolvimento do Raciocínio, que é o bem verdadeiro.


Acontece, que com a paralisação do pensamento com o bem aparente, o a energia magnética que é o mau, ficou livre para cometer as barbaridades que estamos vendo.


Agora, como se não bastasse o terrorismo, as guerras com armas nucleares destruidoras, terremotos, drogas, AIDS, chacinas, verdadeiro show de covardia que já existe contra a humanidade, está surgindo aí, um novo absurdo! Porque este está acima da barbaridade, do inescrupuloso, acima do nível da aberração: o chamado de bonecas vivas.


Eu recebi um vídeo de uma amiga, que mora na Cidade de Westminster, na Califórnia, nos Estados Unidos, onde um irmão nosso da Igreja Evangélica, também se sentindo horrorizado, do seu celular nos reporta com detalhes, como eles constroem essas bonecas.


Eu não sou Evangélico, mas somos todos irmãos, filhos do mesmo DEUS, da mesma Natureza.


Segundo ele, equipe clandestina de médicos vai aos orfanatos, onde existem meninas com mutilações, ocasionadas por campo minado de guerra, pega as meninas, para fazer as chamadas bonecas sexuais vivas. Para tanto, eles as submetem as seguintes cirurgias: amputam parte dos braços, substitui por prótese de silicone, já com um parafuso nas mãos, para pendurá-las na parede, para guardar quando não está sendo usada. Amputam parte das pernas, substitui também por próteses da mesma forma que os braços; retiram as cordas vocais para ela não gritar, arranca os dentes e substitui prótese de borracha, coloca um fone de ouvido nelas no volume máximo e deixa por três semanas para estourar os tímpanos, tirando-lhes a audição.


E, eu resumo assim a descrição de crueldade, para não ficar tão deprimente essa matéria.


Tudo isso, com meninas de oito a dez anos; e as vendem por 30 a 40 mil, para serem usadas sexualmente. 

O manual de instrução ensina como alimentá-las, que é com uma mamadeira uma vez por dia, garantindo que é virgem e com um ano e meio de duração.

O que acabamos de descrever, está acima do absurdo. Mas podem ter certeza, de que ainda é apenas uma amostra, do que vamos ver, se a humanidade continuar, contra a evolução da Natureza. 


*Pois a Natureza mudou o seu progresso para a CULTURA RACIONAL e a humanidade não mudou seu comportamento.*


Quando a Cultura da pré-história atingiu o seu ápice, os pré-históricos estavam se matando uns aos outros por excesso de evolução cultural. A Natureza mudou para a Cultura da civilização, abrindo para eles, um leque de possibilidades para progredirem.


E com o progresso da civilização, quantas maravilhas: o conhecimento da existência de Deus, das Religiões, a evolução da Ciência, da tecnologia, a medicina, a Astronomia, a informática etc.


Mas a Cultura da civilização, também chegou ao ápice do seu progresso construtivo. 

E os civilizados, começaram a construir, a sua própria autodestruição por excesso de desenvolvimento cultural. Principalmente em termos bélicos! Tanto que o teto da nossa cultura que são os Cientistas, os homens mais sábios da civilização, desenvolveram a fórmula do horror da humanidade! Pois até o final da segunda guerra mundial, os Estados Unidos tinham bombas atômicas, para destruir a Terra 22 vezes; a Rússia tinha bombas para destruir a Terra 18 vezes; sem contar os demais países que também tem bombas.

A isso ainda temos que somar: a carnificina em acidentes e a violência que se espalha pelo mundo.


Então para não haver a aniquilação total da raça humana, a Natureza mudou! Porque a Cultura da civilização atingiu o ponto máximo, com o progresso do pensamento, e trouxe a CULTURA RACIONAL para o desenvolvimento do Raciocínio, que vai substituir o pensamento e assim, evitar a extinção da humanidade.


Acontece, que é o pensamento que produz o sentimento; antes da pessoa cometer, uma crueldade, ele pensa: eu mato ou eu roubo, ele vai morrer, a família dele e a minha vai sofrer e eu perco a minha liberdade porque vou preso; então ele se contém.


Mas, com o fim da cultura da civilização, o pensamento começou a enfraquecer e de muitos o pensamento já parou!


A causa da violência é a paralisação do pensamento, porque sem o pensamento não tem sentimento. E sem sentimento, a pessoa comete todos os tipos de crimes, das formas mais cruéis e conta como se fosse uma coisa normal, sem nenhum constrangimento, como nós estamos vendo todos os dias nas reportagens.


É por isso que tem urgência, de todos os seres humanos tomarem conhecimento! Estudar mesmo a CULTURA RACIONAL, que é a fonte da Energia Racional, para o desenvolvimento do Raciocínio, que vai substituir o pensamento para restabelecer o sentimento.


Porque, quando pessoa está lendo o livro UNIVERSO EM DESENCANTO, que é a didática da CULTURA RACIONAL, a Energia Racional da leitura, está sendo dirigida para Glândula Pineal, onde está localizado o Raciocínio.


Uma pessoa Raciocinando, não mata, não rouba, não sequestra, não comercializa e nem usa drogas, não constrói bombas e nem faz guerras para destruir ninguém! 


E assim estará constatado o Paraíso na Terra, tão esperado, tão profetizado, como disse ISAÍAS: no final dos tempos, as lanças se transformarão em arados e as armas de guerra, em instrumentos de agricultura e nenhum mal se fará em meu santo monte, porque a Terra se encherá de conhecimento do Senhor, como as águas vão para o mar.

CONFÚCIO disse: quando triunfar a grande comunidade, todos trabalharão por todos; ninguém trabalhara só para si mesmo. Todos dormirão com as portas exteriores abertas; portanto, não farão faltas as fechaduras, porque não haverá mais bandidos e nem ladrões.


Estão aí as mudanças radicais em que falavam os Profetas: a substituição do pensamento pelo Raciocínio.


Agora, acreditam nas profecias?


Então desenvolvam o Raciocínio.  Mas para desenvolver o Raciocínio, só estudando a CULTURA RACIONAL que é a fonte da Energia Racional; sem isso é impossível.


E sem desenvolver o Raciocínio, o mundo continuará tudo cada dia pior, até haver o fim definitivo do pensamento e o desentendimento geral da humanidade.


Então gente: Ler não dói! Sejam pelo menos curiosos, peguem o 1º volume do livro UNIVERSO EM DESENCANTO e vão ler! Comprove por si mesmo essa realidade. 


AUTOR: Severino dos Reis 


FONTE: COMO SURGIU E PORQUE EXISTE O BEM E O MAL 






O SÉTIMO DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE.


O 7º, DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE: COMO SURGIU O LIVRE ARBÍTRIO

Sabemos que fazer  o bem, sem olhar a quem, é bom e engrandece; mas é difícil encontrar alguém querendo fazer o bem sem interesse, ou sem pretensão alguma de vantagem.

Mas, tem sempre alguém que acha mais fácil fazer o mal, mesmo sabendo que não enobrece. Ora! Para que fazer mal ao vizinho, se o seu já vem a caminho! Pois quem só faz o bem cresce; e quem faz o mal decresce! Coisas da dualidade da deformação material, do mundo elétrico e magnético, do bem e do mal, do pensamento e da imaginação. Ainda bem que em 4 de outubro de 1.935, já chegou à Terra a Cultura da unidade, a CULTURA RACIONAL, para a Energia Racional  desenvolver o Raciocínio, para despertar só o lado bom, o lado Racional.

Com o progresso do desenvolvimento do Raciocínio, você cresce, sobe para o seu mundo de origem, o MUNDO RACIONAL; e se continuar com o progresso da matéria agora na fase Racional, vai continuar descendo cada vez mais para o centro da matéria, para o centro do mau, perdendo o vínculo Racional!

E um animal sem o vínculo Racional é Irracional. Mas isso é só uma luz do conhecimento, a vontade é livre; no comentário de hoje, finalmente, nós vamos explicar o sétimo enigma, que é: como surgiu o livre arbítrio. O livre arbítrio e tudo que existe no Planeta Terra e em todo o nosso Universo deformado, são reflexo do mundo perfeito, que deu consequência ao nosso mundo imperfeito e cheio de defeitos que habitamos, por consequência da transformação da Planície Racional. Esse mundo perfeito, o MUNDO RACIONAL é a tão propalada eternidade: o Céu que todos sonham em alcançar, depois de serem vencidos por todos os sofrimentos desta vida.

Contudo, existe quem questione se realmente existe a eternidade e se existe quem a fez?

A nossa formação Religiosa diz que foi Deus; e então perguntam os mais céticos: quem é Deus? Porque existem tantos Deuses, tantas Religiões e muitos nomes de Deus?

Parece que uns por não gostar da Religião do outro, dão um nome diferente ao Deus de sua Religião, ao seu Deus. E todos dizendo que só existe um Deus; confusão da Cultura do pensamento! Porque faltava um referencial lógico, um nome que provasse a unidade de Deus para todas as nações!

Agora na Cultura do Raciocínio, a CULTURA RACIONAL, está dando as respostas com coerência:  se somos animais Racionais, logicamente, Deus o nosso Pai verdadeiro, também é Racional. E foi ele quem fez a Eternidade, o “MUNDO RACIONAL” com seus habitantes, que são os Racionais puros, para progredir a pureza, com um progresso sem mácula e com liberdade total de arbítrio. Sendo ele o criador de tudo, lá na eternidade e não tendo se deformado em matéria, para ficar inferior como nós: é justo o seu nome, RACIONAL SUPERIOR.

Que como Pai, deu o seu nome como sobrenome, para todos os seus filhos; por isso somos animais Racionais.

RACIONAL SUPERIOR, um nome de Deus universal: Pai de Brasileiros a Americanos; de Canadense a Africanos, para Ingleses, Alemães, Indianos, Chineses, Japoneses, Russos, para os Ateus, para todas as Religiões, porque todos são de origem Racional, todos são animais Racionais.

No MUNDO RACIONAL por todos serem eternos, nunca houve coação de liberdade. E o livre arbítrio foi a causa da existência deste mundo de sofrimento e morte; porque uns tantos Racionais, usaram a sua liberdade e começou progredir a Planície que não estava pronta para o progresso dos Racionais.

O resultado foi o início da deformação da Planície, que se transformou em água e terra e em todo universo. E os Racionais se extinguiram como Racionais de luz e nasceram do chão como animais Racionais de matéria. E só depois de muitas Eternidades em transformação, ao sentir os reflexos da vida material, começaram a usar a própria vontade para descortinar a sua origem, a origem do Universo e de tudo. Assim surgiu o livre arbítrio aqui em nosso mundo: isso explica o 7º dos sete enigmas da humanidade, como surgiu o LIVRE ARBÍTRIO.

Então começaram as pesquisas, forjando teses e criando fórmulas; e por ser de origem de um mundo muito superior, é que o homem tem elaborado teorias sobre o Universo, que parecem reais. Mas não sabiam que nós ficamos vinte e uma Eternidades em evolução, para alcançarmos esse desenvolvimento cultural, científico e tecnológico da civilização.

E apesar de todo progresso do homem, o mais importante nós ainda não sabemos, que é: quem somos, de onde viemos e para onde vamos.

Na verdade, o que nós aprendemos como verdade, com as Religiões e com as Ciências como certo, são apenas a soma das hipóteses com as lendas visionárias, de materializações das energias, elétrica e magnética. Pois, por mais que a Ciência com toda tecnologia que se dispõe, tenha vasculhado em busca de explicações para o Universo e a vida, nada de concreto encontraram ainda e nem vão encontrar, porque a Cultura da Civilização, não tem essa finalidade.

A finalidade da Cultura da Civilização é lapidar e preparar os seres humanos, para aprender no 3º Milênio, com quem realmente sabe: o RACIONAL SUPERIOR, que programou e veio orientando a nossa evolução, para que, quando tivéssemos preparados, trouxesse então, como de fato trouxe, o saber verdadeiro, A CULTURA RACIONAL, porque nem todos se conformavam com as hipóteses.

Como prova, veja o desabafo de Pascal, um estudioso pesquisador do Universo, no limiar de uma nova era. O místico Pascal, contempla o Céu estrelado, numa vã espera de vozes, mas o Céu calou-se!  Nenhum Ufo! O silêncio desse espaço infinito me apavora! Estamos sós no Universo, Deus nos abandonou.

Não: Deus não nos abandonou! Tanto que já está na Terra, todo saber do Universo na CULTURA RACIONAL! O Pascal é que ainda não tinha tomado conhecimento. Mas muito em breve, esta luz do saber, chegará aos olhos de todos os Pascais do mundo; e então eles ouvirão a voz do infinito, romper o silêncio do espaço. Quando perguntamos aos sábios da Terra: de onde nós viemos? E eles respondem taxativamente: nós viemos do pó e ao pó retornaremos ou: nós viemos da terra e para a terra voltaremos.

Claro: eles não conhecem as transformações que se passaram na terra, antes dela ser terra. É a mesma coisa de perguntar a um bicho de queijo, de onde ele veio; logicamente também, ele responderá que veio do queijo. Pois ele não sabe que antes de ser queijo, era leite; antes ser leite era sangue da vaca; antes ser sangue era capim; antes ser capim, era água e terra e assim por diante.

Mas, só o ser humano que fez o queijo, quem pode contar ao bicho do queijo, que a origem dele é muito antes, da existência do queijo. 

O mesmo acontece com a humanidade! Só conhecem até a terra! Então dizem que viemos da  terra (do pó).

Mas só o RACIONAL SUPERIOR, que fez o MUNDO RACIONAL com seus habitantes Racionais, é quem sabe que nós viemos da Planície que se transformou em terra e água. E que antes de ser água, era a Planície que vinha amolecendo com o calor do foco de luz, virando goma; e a goma foi amolecendo, liquidificou e virou água.

E a terra, antes de ser terra, era cinza da resina que saiu da planície; e antes de ser cinza, era resina; antes de ser resina, era a Planície que vinha se deformando e se transformando pelo calor do foco de luz; e antes ser Planície em transformação, era a Planície Racional, pura limpa e perfeita, que não estava pronta para entrar em progresso dos Racionais.

Então está aí, o RACIONAL SUPERIOR, contando na CULTURA RACIONAL, a origem do Universo, da vida e de tudo.

Descobrindo a origem, acaba o segredo, acabam os mistérios, como esses sete enigmas que  explicamos nos últimos sete comentários: que não são indagações  apenas de Haeckel e de DU Bois Raimond, mas de todos os segmentos Culturais da humanidade.

Essas sete dúvidas, todas as tentavas da Ciência em respondê-las, foram seguidamente frustradas pela realidade, que não se deixa subjugar por fórmulas ou esquemas; então foram jogadas para o campo dos enigmas. Mas a CULTURA RACIONAL  responde com detalhes, todos os mistérios e enigmas do mundo, porque desencanta e desenvolve o Raciocínio; apenas lendo os livros da Obra, UNIVERSO EM DESENCANTO.

AUTOR: Severino dos Reis 








O SEXTO DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE.


O 6º DOS SETE ENIGMAS DAHUMANIDADE: 

COMO SURGIU A RAZÃO, O PENSAMENTO E A ORIGEM DA LINGUAGEM.


Nós, rotulamos de louco, todos que vivem às margens da sociedade, porque perderam a razão; mas, os objetivos de muitos dos grandes pensadores, sempre foram atenuar os confrontos sociais como terapia da loucura.


E nos dias de hoje, muitos estão afastando da sociedade pela comunicação convencional, preferindo as amizades e os relacionamentos através das máquinas, na linguagem dos computadores; que não deixa de ser um tipo tênue de alienação, por enfraquecimento do pensamento, porque a Natureza parou o desenvolvimento do pensamento, para iniciar o desenvolvimento do Raciocínio.


E na escalada rumo aos esclarecimentos, dados na Cultura do 3º Milênio, vamos às explicações do 6º enigma, que é: como surgiu a Razão, o pensamento e a origem da linguagem.


Do ponto de vista filosófico, Platão, disse que a razão tem dificuldade de atingir o conhecimento pleno, por causa da deformação  provocada pelos sentidos.


Para ele, o sentimento do homem é imperativo; restrito ao mundo dos fenômenos e das aparências, onde tudo está em transformações. E só quando a Razão atinge o lugar das essências imutáveis é que alcança o mundo verdadeiro, porque o mundo dos sentidos é apenas cópia, do mundo da Razão.


Essas afirmações aproximam ao que descreve a CULTURA RACIONAL: que realmente viemos afastando da realidade, que é a origem eterna através dos tempos. Pois Platão viveu em tempos antigos, estava mais próximo da Cultura real determinada pela Natureza, a Cultura astrológica, que tinha como objetivo, naquela época, levar a humanidade de volta ao seu mundo de origem, o MUNDO RACIONAL, sem precisar chegar nesse estado degradante em que estamos hoje:  por isso ele sabia.


Mas com o desenvolvimento da Cultura do pensamento, a Cultura artificial, veio o entusiasmo com o progresso da matéria; e o materialismo, fez o homem esquecer o que é a razão e acreditar no desenvolvimento material, que é a ilusão.


As provas estão aí: a mecânica, a eletrônica, a engenharia genética, a informática, bombas atômicas, foguetes e toda a complexidade da ciência e da tecnologia.


E por trás de tudo isso que parece bem para a humanidade, estão camuflados grandes perigos. Pois têm sido motivos para muitos conflitos, muito acidente; e com muita sutileza, certamente levaria o mundo ao caos, como a destruição das Cidades de Hiroshima e Nagasaki, na segunda guerra mundial e a iminência de uma terceira que não pode ser descartada.


Porém a ilusão não deixa ninguém ver a realidade.


Ainda bem que existe uma saída, o desenvolvimento do Raciocínio: mas é a única saída que nos levará de novo, conhecer a razão verdadeira e o porquê existe a razão deformada.


Mas a Energia Racional neutraliza os efeitos desse progresso e nos ensina, que quando a resina virou cinza, a goma virou água e o foco de luz  produziu calor, naquele instante a água molhou a cinza e o calor provocou o mofo, que fez nascer da terra os primeiros micróbios Racionais. Nascendo assim, a razão deformada que conhecemos. Porque a razão verdadeira, imutável é Racional; essa, só poderá ser conhecida, quando voltarmos à nossa base de origem, o MUNDO RACIONAL. Para René Dubós, a ação inicial do homem no mundo, tem que se ir lentamente explicando pela razão, que permite ver em pensamento, as coisas que se pretende criar; a ação inicial é o pensamento.


E a CULTURA RACIONAL explicando a origem, diz que na fusão da terra com a água pelo calor do foco de luz, alem de micróbios Racionais, criou também o pensamento, a imaginação e o Raciocínio. Porque naquele instante de fusão, o calor vibratório da terra, passou a liberar energia magnética, que no futuro viria desenvolver a imaginação; e o calor vibratório da água, passou a liberar a energia elétrica, que no futuro viria desenvolver o pensamento; e os Racionais que estavam extintos no início da água e da terra, se materializaram em forma de máquina do Raciocínio.


Portanto, naquela época, ainda na 4ª eternidade, já ficaram prontos esses três órgãos humanos; mas que só entrariam em função, cada um em seu tempo certo.


Por isso, só na 17ª eternidade, quando começou a surgir os primeiros casos de morte, que iniciou o desenvolvimento da imaginação; era o início do primeiro milênio e o começo da Cultura da pré-história. O pensamento começou o seu desenvolvimento, no início da Cultura da civilização, no segundo milênio. Porque, no final da Cultura da pré-história, os selvagens não tinham mais campo para continuar o progresso da imaginação, eles começaram então, a matar uns aos outros a dentes por desequilíbrio. E para que eles não fossem à extinção, a Natureza mudou de Cultura: encerrou a Cultura da Pré-história e iniciou a Cultura da civilização. Para isso a Natureza ligou a energia elétrica em seus censores elétricos, (a Glândula elétrica) para iniciar o desenvolvimento do pensamento, para auxiliar a imaginação, abrindo para eles, um novo horizonte Cultural. Mesmo assim no decorrer do tempo, civilizações como os Atlantes, os Maias, os Incas, os Astecas e tantas outras foram extintas, certamente, por desviar do curso correto determinado pela Natureza; pois de outra forma, não seriam extintas.


Como agora: é tufão nas Filipinas, contaminação incontrolável de Fukushima. Mais de dois anos desde a explosão nuclear que destruiu as instalações depois do terremoto e tsunami de 2011, o Oceano Pacífico está sendo envenenado diariamente com doses letais de substâncias altamente tóxicas. Segundo alguns analistas, milhões de pessoas estão em risco. Inclusive nas Américas.





Fukushima contamination pacific ocean

Identificados trítio, césio e estrôncio como as substâncias tóxicas vertendo para o Oceano Pacífico e estão se espalhando por toda parte pelas correntes oceânicas, chuva e vento. Devido ao fato de que estas substâncias são tóxicas e são quase certamente na cadeia alimentar, então as pessoas que consomem frutos do mar contaminados oriundos do Oceano Pacífico provavelmente já estão contaminados e, possivelmente, aumentam os níveis de toxicidade, acumulando nos seus corpos.

Exatamente qual o nível de poluição no Oceano Pacífico é um mistério. Quando as pessoas começarem a morrer nas Américas, vamos descobrir. E mais ainda: guerras por todos os lados, terrorismo, vandalismo desafiando as leis, as autoridades, explosão de caixas eletrônicos todos os dias; é roubado um carro por hora, assaltam e matam a todos os instantes; a polícia prende dez, aparecem vinte para substituir os que foram presos.


E tudo isso, cada dia com mais intensidade, porque a Natureza tornou a mudar de fase em 04 de Outubro de 1.935: encerou a Cultura da civilização, que dava suporte ao pensamento e ele começou a enfraquecer gradativamente em todos os seres humanos.


Por enquanto, aceitando como naturais, nós vamos suportando todas essas catástrofes; mas até quando? Já pensaram nisso? Sem contar o enfraquecimento das novas gerações, que virão sempre mais castigados pelo aumento constante da poluição, decretando rapidamente o desaparecimento definitivo do pensamento.


Ainda bem que já está aí a CULTURA RACIONAL, para ativar a célula do Raciocínio para substituir o pensamento e acabar com todos os tipos de decadências.


Mas o povo, ao invés de examiná-la para saber o que é, para o seu próprio bem, não: fazem críticas e contestam os que já estudam.


Mas, em resumo, a Razão é Racional; mas a Razão deformada pelos sentidos, que se refere o 6º enigma, surgiu quando a planície Racional se transformou em terra e água e o foco de luz produziu calor: ali surgiu a Razão de existir tudo que existe nesse mundo deformado, que até então não existia.


E o pensamento surgiu quando a água molhou a terra e o calor fez a fusão, produzindo as energias: elétrica e mágica e os micróbios. Porque nos micróbios, já ficaram impressas as três máquinas: a do pensamento, a da imaginação e a do Raciocínio.


E a linguagem apareceu na 17ª eternidade, quando a energia magnética começou a impulsionar a máquina da imaginação, iniciando o despertar dos sentidos e assim aumentando a necessidade de si comunicar uns com os outros.


Gritos e urros foram as primeiras linguagens; porque a linguagem, não é só a falada e escrita, toda forma de comunicação, não deixa de ser uma forma de linguagem.


E assim está explicado o 6º enigma.


Portanto meus prezados leitores: a CULTURA RACIONAL deixa patente que esse mundo de baixo, que é o mundo em que nós vivemos, é cópia  do mundo de cima, o MUNDO RACIONAL de onde nós saímos.


Mas uma copia defeituosa, apenas parecida com o mundo de cima, porque é parte do mundo de cima que se deformou, por uns tantos Racionais usarem a vontade e a liberdade que lhes era peculiar; e dela surgiu esse mundo de baixo.


No mundo de cima, o MUNDO RACIONAL, tudo é eterno, estável por que é feito e regido por uma só energia: a Energia Racional, por isso não há desequilíbrio.


E o mundo de baixo, o mundo do animal Racional é formado e regido por duas energias: elétrica e magnética, propícia ao desequilíbrio. Por isso, há essa dualidade em tudo: o bom e o ruim, o bonito e o feio, a alegria e a tristeza, a saúde e a doença, o dia e a noite…


E a Natureza com a sua paciência Divina, numa escalada Cultural, veio paulatinamente preparando a humanidade, para um dia, novamente alcançar o mundo de cima.


Passamos um longo período evoluindo na Cultura da pré-história, (ou Cultura dos Selvagens) desenvolvendo a imaginação.


Depois, numa sequência lúcida, a Natureza mudou para a Cultura da civilização e iniciou o desenvolvimento do pensamento; que junto com a imaginação trouxe a luz, esse maravilhoso desenvolvimento científico e tecnológico, deixando preparada a humanidade, para dar o passo maior e conclusivo. Porque agora, CULTURA RACIONAL já está na Terra desde 1.935, para desenvolver o Raciocínio, dando a chance, de a humanidade alcançar e igualar ao Mundo de cima, o MUNDO RACIONAL.


Então está aí, a era dourada! Um momento impar para humanidade! Esperado e profetizado por muitos! Onde as Nações não mais se levantarão contra Nações; porque o mundo encheu-se de conhecimento do Senhor, o “RACIONAL SUPERIOR”.


Portanto, prezados leitores: para o seu próprio bem, experimente a ler! Estudar mesmo os livros da Obra, UNIVERSO EM DESENCANTO da CULTURA RACIONAL! Comprove por si mesmo se é verdade ou reprove, se puder.  


AUTOR: Severino dos Reis 


FONTE: O SEXTO DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE 

(*) Texto em Inglês: THE SIXTH OF THE SEVEN RIDDLES OF HUMANITY 



O QUINTO DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE.


Um ser que não sabe de onde veio e nem sabe para onde vai, que vem para esse mundo sem querer e vai embora sem querer morrer, que tem saudade quando está longe e briga quando se encontra: tem consciência?

Um ser que afirma que Deus é onipotente, onisciente, de bondade infinita e ao mesmo tempo o qualifica como ruim quando diz que as pessoas ficam doentes, se acidentam ou morre porque é a vontade de Deus: tem consciência?


Um ser que passa a vida inteira estudando, pesquisando, dedicando à ciência para criar bomba atômica e outros artefatos de destruição em massa, até destruição a si mesmo: tem consciência? Um ser sabendo que as matas são fontes de vida e continua desmatando, que sabe que em tão pouco tempo de existência de automóveis, o trânsito já está insuportável em muitos lugares e os governantes ainda estão incentivando a criação de mais montadoras de veículos etc.: tem consciência?


Seres  com essas e outras tantas inumeráveis contradições: tem consciência?


Afinal, o que é a consciência?


Nessa matéria, vamos explicar o 5º enigma; como surgiu e o que é: A SENSAÇÃO E A CONSCIÊNCIA.


No desenrolar da sua história, os seres humanos precisaram criar expressões como: o Céu e o inferno, o bem e o mal, o errado e o certo, perdão, verdade, sensação, consciência, entre muitas outras expressões para justificar as suas contradições e assim resguardar os intentos de seu ego, que é próprio de seres humanos.


Para algumas facções Religiosas, quando lhes convém, a Ciência é invenção materialista do homem; mas também diz que é obra Deus, quando lhes convém para justificar o porquê eles também a usam. Sem dúvidas, ela é a expressão máxima do pensamento. Pois, todos os ramos da Ciência desenvolveram com sucesso, contribuindo para tirar a humanidade da ignorância, que aos poucos vieram conhecendo o seu passado, procurando encontrar a sua origem.


É a Natureza cumprindo a sua finalidade; tirando o homem da rudez e do atraso, transmitindo a ele, a expressão Divina da Ciência do pensamento.


Vários aspectos da vida têm sido minuciosamente estudados pela Ciência; mas, nunca conseguiram um princípio geral, que ordene e explique a vida como um todo; isso porque, a Natureza não dá saltos; o saber humano vem se desenvolvendo naturalmente, tudo a seu tempo.


Tudo o que vem antes do tempo, muitas vezes tem que esperar um pouco para evitar choques: Charles Darwin aguardou 30 anos para publicar a teoria da evolução das espécies, temendo a represália dos Religiosos, que tinham como certo a criação do mundo, o ano 4.004 antes da era Cristã.


Em seu relatório, Darwin confirmava a existência de vidas de répteis nossos ancestrais, fossilizados há 170 milhões de anos. É claro: se nós somos de origem eterna, pura limpa e perfeita, logicamente não poderíamos ser, produto da evolução de macacos que são Irracionais, como propunha na época,  a primeira versão da teoria da evolução.


Mas Darwin descobriu que estava evoluindo; então ele e os demais pesquisadores, sugeriam que fosse de macacos!


Mas ele não sabia e os demais também não sabem, pois se eram e são apenas pensadores muito evoluídos na Cultura da civilização que é a metade do saber.


Ele não sabia e muitos  não sabem ainda, que a humanidade agora vai conhecer todos os segredos do Universo: do passado, do presente e do futuro, porque o RACIONAL SUPERIOR, já contou na CULTURA RACIONAL.


Darwin e nenhum pesquisador descobriram, quando começou a evolução da vida, apesar de saber que estava em evolução há milhões de anos.


Mas agora, a CULTURA RACIONAL nos prova que a evolução da vida, teve início na 4ª eternidade, quando a água penetrou na cinza que deu origem à terra; a mistura com o calor do foco de luz mofou e deu micróbios, começando então, a nascer da terra como vegetal, os primeiros corpos de vidas materiais.


Primeiro eles geraram como micróbios; depois evoluíram para monstrinhos; de monstrinhos evoluíram para monstros; de monstros evoluíram para monstrões; depois para monstrengos; depois para monstrodontes, de monstrodontes evoluíram para homem das cavernas, de homem das cavernas evoluíram para selvagens; de selvagens para bichos Racionais e com o aparecimento da escrita, passaram a animais Racionais e agora na fase Racional com o desenvolvimento do Raciocínio, todos seremos aparelhos Racionais.


Os monstrinhos eram surdos, mudos e cegos, ninguém sabia falar e nem tinham quem os ensinassem. Só muito mais tarde, com o desenvolvimento da energia magnética é que começaram a soltar a voz, a ver e a ouvir; porém não sabiam discernir o que viam e nem o que ouviam.


Mas depois que a energia magnética desenvolveu a imaginação, a Natureza começou a lhes ensinar tudo: a emitir sons, a falar; e sempre formando imagens, que iam ficando gravadas na máquina do cérebro deles; começando então, o aparecimento da sensação.


E com o esforço que faziam para falar, veio a sede e a necessidade de beber muita água; com isso, iniciou-se um grande  desenvolvimento dos órgãos internos.


E ao soltar a voz, foi começando um vago entendimento que foi evoluindo e bem mais tarde começaram as trocas, era então, o fim da pré-história.


Para dar sequência à evolução Cultural, a Natureza iniciou imediatamente a Cultura da Civilização; e a energia elétrica começou o desenvolvimento do pensamento, despertando assim, o que chamamos de consciência. Isso completa a explicação do 5º enigma, que é: O APARECIMENTO DA SENSAÇÃO E DA CONSCIÊNCIA.


Mas consciência real, verdadeira é Racional! Porque Racional sabe de tudo, não tem passado obscuro no esquecimento! Não se transforma é a eternidade é tudo agora, não tem ontem e nem amanhã.


E a consciência humana é uma consciência vaga, deformada, porque é apenas um reflexo da esquecida consciência Racional. Um ser que tem consciência Racional, não comete nenhuma das contradições citadas neste comentário; não viola a Natureza e nem agride o meio ambiente, porque não é contra a humanidade e nem contra si mesmo, porque já tem o Raciocínio desenvolvido.


O desenvolvimento do Raciocínio é o maior presente que Deus deu à humanidade; eu digo deu, porque ele, o RACIONAL SUPERIOR, veio pessoalmente ditar a CULTURA RACIONAL e já está na Terra a obra, UNIVERSO EM DESENCANTO.


É por isso que você, querido leitor: já tem motivo de sobra para ler! Os motivos são os problemas da vida; quem não tem problemas? Então não perca mais tempo.  


 AUTOR: Severino dos Reis 


FONTE: O QUINTO DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE 

(*) Texto em Inglês: THE FIFTH OF THE SEVEN RIDDLES OF HUMANITY 



O QUARTO DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE.


O 4º DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE: A FINALIDADE DA NATUREZA

A vida de quem não sabe de onde veio e nem sabe para onde vai; que se os pais não contarem em que dia nasceu, ou alguém, em caso de ter sido encontrado numa lixeira ou deixado na porta de alguma casa, como é comum essa prática atualmente, ele jamais saberá a sua idade; que também não sabe o dia que vai morrer (sem querer morrer) – não é apenas um ser misterioso; e, sim, um ser com uma avalanche de mistérios.


Em um mundo onde num instante o dia vira noite, onde existe uma gama imensa de qualidades de vegetais, incontáveis qualidades de minerais, inumeráveis espécies de animais, de insetos de todos os tipos, que ninguém nem ainda conseguiu detectar e qualificar todos; e nem sequer sabe a sua real serventia.


Num Universo onde os planetas,  satélites, Galáxias e estrelas, estão todos em rotação geometricamente organizada e no mesmo tempo estão fugindo e não se sabe para onde como afirmam os estudiosos da Astronomia, que ninguém sabe como isso começou e nem como terminará, não é enigmático não! É uma confusão estapafúrdia de mistérios e enigmas.


Mas aqui hoje nesse comentário, trataremos apenas de explicar o 4º ENIGMA, que é: QUAL É A FINALIDADE DA NATUREZA.


Se na evolução dos seres humanos, estavam preestabelecidos três ciclos Culturais, distintamente definidos como Cultura da Pré-história, Cultura da civilização e CULTURA RACIONAL, é a lógica justificando os três períodos de sua construção: o princípio, o meio e o fim. E se até agora, tínhamos desenvolvido só a Cultura da Pré-história e a Cultura da Civilização, é porque obviamente estávamos ainda no segundo ciclo; portanto, estávamos inacabados. Por isso, somos cheios de mistérios, enigmas e perguntas e indagações sem respostas.


Mas não é por pretensões vaidosas que propomos responder todas as perguntas, desvendar todos os mistérios e explicar todos os enigmas: não! É sim, porque já estamos estudando a CULTURA RACIONAL, que completa o aprendizado humano; e fecha o terceiro ciclo Cultural da Humanidade.


E isso não é privilégio de ninguém, porque a CULTURA RACIONAL está na terra para todos indistintamente; é só se dispor a ler, a estudá-la. Pois ela está redigida em linguagem modesta, para um bom entendimento, também dos mais humildes, sem nenhuma formação acadêmica. Porém, riquíssima em sabedoria, para continuar ensinando o que falta, para completar o saber daqueles que já aprenderam tudo que a Cultura da Civilização tinha para ensinar e ainda estão cheios de perguntas, dúvidas e questionamentos.


Mas é privilégio, sim, da Natureza; que como mãe zelosa e extremamente caprichosa, desde o início, sempre transformando tudo para melhor: pois de mudos que éramos, ela nos ensinou a falar; de selvagens analfabetos que fomos, ela nos ensinou a ler e a escrever; e de transformações em transformações ela nos trouxe, ao último ciclo Cultural do terceiro Milênio.


Mas o homem moderno denomina de enigma, o que ele mesmo sequer sabe definir, os contornos do objeto de sua indagação. Para saber a finalidade da Natureza é necessário primeiro, saber o que é realmente a Natureza.  

E a CULTURA RACIONAL, define com propriedade,  todos os contornos da formação da Natureza. A Natureza é a planície que se transformou em água e terra; porque quando a água penetrou na cinza que deu origem à terra, a cinza molhada apodreceu com o calor do foco de luz e tudo que apodrece gera micróbios.

E por os Racionais terem se extinguido em cima da terra e da água, eles nasceram nos corpos dos primeiros micróbios, para dar sequência à vida, que havia sido interrompida pela extinção. Por isso, as primeiras vidas a nascer de matéria, foram os micróbios Racionais, que vieram evoluindo, até chegarem a esse complexo organismo humano, como aparelho reprodutor da sua classe.


Mas a água sempre molhando a terra, continuou produzindo vidas de todas as formas, de todas as classes: animais, vegetais e minerais. Por isso, somos sempre surpreendidos com formas de vidas, que a Ciência ainda não conhece; porque com as transformações constantes, as vidas vão tomando formas de cada  época que está se passando.


E os corpos de vidas materiais: seja ele animal, vegetal ou mineral, cada um tem a sua vibração energética, que está em contato permanente com o campo de energia elétrica e magnética da água e da terra. E as energias da água e da terra por sua vez, estão em contato permanente com as essências de tudo, que é a Energia Racional.


Portanto, a Natureza não é só o verde, a fauna animal e vegetal não! A Natureza é tudo que existe nesse Universo: visível e invisível, na terra e fora dela; porque a terra, a água, o Sol, a Lua, as estrelas, os planetas e tudo e tudo que existe é consequência da deformação da planície e dos Racionais.


Para quem leu a explicação do 3º enigma, que é o APARECIMENTO DA VIDA, certamente percebeu que os Racionais progrediam e progride o MUNDO RACIONAL, de pureza para mais pureza sempre. Quer dizer: os Racionais comandavam e comandam o MUNDO RACIONAL. E depois que os Racionais provocaram a deformação da planície e se extinguiram, houve uma inversão: os Racionais perderam a luz Racional de seus corpos e ficaram mortos para sua origem; e a planície passou a ser uma vida geradora de vidas e a comandar todas as vidas; e uma nova luz apareceu. Mas essa luz começou a esquentar, porque não era mais de energia Racional, já tinha se transformado em energia elétrica e magnética que é fogo. E a planície se transformou em água e terra e em todo esse universo vivo; e começou a gerar vidas em todas as formas de micróbios: Racionais e Irracionais.


Portanto inverteu: os Racionais ficaram mortos para sua origem e a Planície se transformou em Natureza viva; e passou progredir os micróbios Racionais evoluindo para seres humanos e os micróbios Irracionais para animais Irracionais e a progredir tudo que existe no Universo; para que através das transformações, um dia novamente atingir a consciência Racional.


Ah! Agora nós sabemos: é para lá que os Planetas, galáxias e todo Universo está fugindo! É para o MUNDO RACIONAL. Essa é: A FINALIDADE DA NATUREZA; progredir tudo, produzir tudo e alimentar todos, até os Racionais que provocaram essa deformação, evoluírem na Cultura da imaginação, na Cultura do pensamento e ficarem preparados para desenvolver o Raciocínio na CULTURA RACIONAL. Porque o Raciocínio desenvolvido, leva todos de volta ao MUNDO RACIONAL. E todos esses ensinamentos, estão nos livros da obra, UNIVERSO EM DESENCANTO, à disposição da humanidade.


AUTOR: Severino dos Reis 


FONTE: O QUARTO DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE 

(*) Texto em Inglês: THE FOURTH OF THE SEVEN RIDDLES OF HUMANITY 

https://nalub7.wordpress.com/2015/01/23/the-4th-of-the-seven-riddles-of-humanity-the-purpose-of-nature/






O TERCEIRO DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE.


Queridos leitores do nosso Blog: como negar as transformações e a evolução do homem, se a própria história da inteligência humana, pode ser resumida como uma caminhada; que no princípio começou muito lenta, depois foi acelerando e num progresso geométrico passou das trevas da ignorância, para a luz meridiana do conhecimento.

E hoje, galgamos tão elevados desenvolvimentos científicos, com tecnologias, capazes de medir a radiação de uma estrela há milhões de anos luz de nós, darmos uma volta em torno da terra em algumas horas, apertar um botão e destruir uma cidade.


E, no entanto, o homem apesar de sua incursão profunda no domínio da ciência e da tecnologia, continua cercado pelos mistérios, quanto ao mundo que habita e entre muitas coisas, o aparecimento da vida.


E para ir diminuindo os mistérios, nesse comentário, vamos explicar o 3º enigma: 

O APARECIMENTO DA VIDA. Enigma para a Cultura do pensamento, a Cultura do 2º milênio; mas é muito conhecido na Cultura do Raciocínio, a CULTURA RACIONAL do 3º milênio.

E assim, passamos então a explicar o aparecimento da vida, que logicamente eles se referiam à vida de matéria, pois é dessa forma, que Hackel e Du Bois Raymond e todos conhecem a vida.


Mas em um mundo, onde nada se perde nada se cria, tudo se transforma, como bem patenteou Lavoisier, para falar do aparecimento da vida, não seria necessário ser muito perspicaz para saber, que a vida material, também é produto de transformações de outras vidas antes dessa, porque não existe efeito sem causa. Se existe esta vida material em transformação, é porque existe a outra que não estava em transformação, para dar causa a essa.


E com certeza, se existe este mundo em que vivemos, onde somos animais Racionais é porque existia o MUNDO RACIONAL com habitantes Racionais, para dar causa a esse. E lá o progresso é só de pureza; quer dizer: não tem variações tudo é estável, o mundo do RACIONAL SUPERIOR.


Lá não existem dois sexos é um ser só, porque são puros, limpos, perfeitos e eternos, por isso não estão em transformação, por serem seres de Luz Racional (Energia Racional). E há vinte e uma eternidades atrás, tinha lá uma planície, que não estava pronta para entrar em progresso e os Racionais estavam avisados pelo RACIONAL SUPERIOR. Mas uns tantos Racionais, não deram atenção ao aviso e começaram progredir naquela planície por conta própria, abusando da liberdade.


A planície por não estar pronta não aguentou o progresso, começou se transformar e a descer, afastando do MUNDO RACIONAL; quando eles perceberam quiserem voltar, mas ela já estava muito abaixo e já havia uma separação entre eles e a pureza.


Então eles continuaram aquele progresso, mas passaram a perder as suas energias, as suas virtudes; virtudes são vidas que se transformaram em outras vidas, porque as virtudes que saiam dos corpos de todos eles, iam se reunindo em só ponto, formando um foco de luz já invertida, começando produzir pressão e calor, por sair do seu estado natural.


O calor começou a esquentar a planície e a planície com o calor amoleceu virando uma goma; e o calor sempre aumentado, a goma começou a ferver e a espumar e a espuma foi virando uma resina. O calor sempre aumentando, a goma derreteu virou água e a resina queimou e virou cinza, o que hoje nós chamamos de terra. E os Racionais perderam todas as suas virtudes e se extinguiram: uns tantos em cima da água e uns tantos em cima da terra. Os que se extinguiram em cima da água, deram origem ao sexo masculino e os que se extinguiram em cima da terra, deram origem ao sexo feminino.


A água sendo o sexo masculino, penetrou na terra, que é o sexo feminino, molhou e com o calor mofou, ficou choca, acontecendo ali, a primeira fecundação, porque tudo que choca gera; gerando assim, os primeiros micróbios, as primeiras vidas. Explicando assim, o 3º enigma: O APARECIMENTO DA VIDA. Obviamente estamos falando da vida biológica em geral: Racional e Irracional.


Mas a formação da vida humana Racional como conhecemos: a água e terra contribuíram com o corpo de matéria; e os Racionais que se extinguiram, contribuíram com a sua energia, que é o motor que movimenta o corpo. Por isso acreditamos na existência de duas vidas em cada pessoa: uma que vive essa vida aqui na terra e a outra que vive fora do corpo após a morte.


Essa última, na Cultura da civilização é conhecida como Alma ou Espírito; mas a CULTURA RACIONAL explica, que o que dá vida ao corpo antes e após a morte é o Raciocínio! Porque é o que sobrou de cada Racional que foi extinto! É a impressão que ficou como vínculo, do homem com a sua origem eterna, o MUNDO RACIONAL.


E nos “Irracionais”, a vida é apenas a vibração da matéria, a energia elétrica e magnética ligada ao corpo. Porém, nada foi feito de uma hora para outra e nem por acaso; e só na quarta eternidade, que apareceram as primeiras vidas; e mesmo assim, vidas microbianas, que foram se transformando e evoluindo no transcorrer de todas essas eternidades.


É só agora na 21ª eternidade é que o homem despertou em querer saber a sua origem e a origem do universo.


Mas sem ter o mapa da trajetória percorrida, ficou muito difícil; por isso a ciência com suas teorias tenta, mas não explica de forma definitiva. Só quem sabe, quem viu fazer, conta com naturalidade; é o que o RACIONAL SUPERIOR está fazendo na CULTURA RACIONAL: explicando como surgiu esta vida biológica, microbiana de mortais. Porque a vida verdadeira acabou, quando os Racionais se extinguiram em cima da terra e da água: ali aconteceu a verdadeira morte.


Desde então, estamos mortos para nossa origem; e olha que já faz vinte e uma eternidades, que estamos nesta vida de matéria: nascendo e morrendo. E nesse ciclo vicioso, nem nos lembrávamos mais, do nosso mundo de origem, o MUNDO RACIONAL; porque a vida e a morte que conhecemos são fictícias: nem é vida nem é morte, mas apenas um ponto acentuado, na trajetória da vida deformada em transformação constante. Portanto, está na terra, o que o ser humano está em busca, desde os primeiros “despertar” da consciência primitiva, até os mais audaciosos pesquisadores da atualidade: que sondam o Universo, com os mais importantes equipamentos, como poderosos telescópios, Satélites, sondas Espaciais e computadores de última geração, procurando a origem do Universo e da vida e não encontraram.


E agora para o deleite dos que buscam com seriedade a definição de tudo no Universo, está na terra a CULTURA RACIONAL: a Cultura do Terceiro Milênio, contando com pormenores sobre tudo! Desnudando todos os mistérios e enigmas, para todos sem privilégios. Bastando para isso, apenas desenvolver o Raciocínio, estudando a CULTURA RACIONAL, lendo a Obra: UNIVERSO EM DESENCANTO, que é a didática da CULTURA RACIONAL. Isto é para você também, vamos! Experimente!  


AUTOR: Severino dos Reis 


FONTE: O TERCEIRO DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE 

(*) Texto em Inglês: THE THIRD OF THE SEVEN RIDDLES OF HUMANITY